Artigo

A dor é uma das principais causas do sofrimento humano e embora seja uma resposta protetora do organismo a estímulos nocivos, resulta em efeitos indesejáveis quando não controlada.

A dor aguda e/ou crônica gera incapacidades, comprometimento da qualidade de vida e graves reflexos psicossociais e econômicos, constituindo-se em problema de saúde pública.

A ocorrência de dor é a principal razão pela qual 75% a 80% das pessoas procuram os serviços de saúde. Existem diversas formas para seu controle, e a Acupuntura, modalidade mais conhecida da Medicina Chinesa no Ocidente, tem finalidade terapêutica baseada em diagnósticos precisos e com eficácia terapêutica da dor comprovada pela literatura.

É importante diferenciar as dores agudas das crônicas:

A dor aguda é uma resposta protetora do organismo a estímulos nocivos que segue a uma lesão do tecido e é temporalmente limitada, ou seja, ao curar a lesão, a dor cessa.

A dor crônica, por sua vez, é definida pela IASP (INTERNATIONAL ASSOCIATION FOR STUDY OF PAIN) como “dor, que persiste além do tempo normal de cura” ou é associada a doenças crônicas por um tempo maior que trêsmeses.

O seu grau de intensidade não é diretamente proporcional à quantidade de tecido lesionado e muitos fatores podem influenciar a sua percepção, como fadiga, depressão, raiva, medo, estresse, ansiedade, insônia, sentimentos de desesperança ou desamparo.

A dor não tratada causa muito sofrimento aos indivíduos afetados, indistintamente. Portanto, todo o esforço deve ser feito para promover um tratamento eficaz, e a Acupuntura que além de tratar a raiz do problema (motriz dos sintomas/dor) irá tratar associadamente quaisquer outros distúrbios provocadosou não pela dor.

Tanto a dor aguda como a dor crônica pode ser atenuada com fármacos, pois este não irá tratar a raiz do problema e sim aliviar os sintomas que pode não ter uma resposta às suas necessidades, além de produzir efeitos colaterais, o que não ocorre no tratamento com Acupuntura.

A maior parte dos quadros de dor, segundo a Medicina Chinesa, se origina por uma obstrução do livre fluxo de energia, juntamente com a obstrução do livre fluxo sanguíneo. Este processo de desequilíbrio energético causa desarmonias orgânicas e as doenças que desencadeiam ou não dor.

Quando a dor aparece, dá a indicação de onde acontece determinada obstrução, exceto em casos de traumas, pois nem sempre a origem da dor está no local exato de sua manifestação.

A Acupuntura é eficaz tanto no tratamento da dor aguda quanto a dor crônica, reduzindo a necessidade de medicação, proporcionando analgesia, relaxamento, promovendo a liberação de opióides analgésicos e anti-inflamatórios, endorfina, serotonina, produzindo efeitos homeostáticos e harmonizando psicologicamente o indivíduo. Ela pode ser usada isoladamente ou como coadjuvante, e pode-se potencializar a analgesia com o uso de Eletroterapia associada às agulhas sendo utilizada focada na região da dor.

Em outros casos, a aplicação das agulhas será em locais distantes e opostos ao da dor, com uma resposta positiva, podendo ser associada a outras técnicas da Medicina Chinesa como ventosas, crâniopuntura, laser, moxabustão, massagem tradicional chinesa, reflexologia e o uso de pontos na orelha com a técnica de Auriculoterapia.

Faça Acupuntura você também sua mente e corpo agradecem.

Referências:

INTERNATIONAL ASSOCIATION FOR STUDY OF PAIN (IASP) – Classification of chronic pain. Descriptions of chronicpain syndromes and definitions of pain terms. Subcommitteeon Taxonomy. Pain Suppl: 1986; 3:S1-226. Concensusdevelopment conference statement: the integrated aproach to the management of pain. J Accid Emerg Med 1994; 6(3): 30. Guia para o tratamento da dor em contextos de poucos recursos. Seattle, USA: IASP Press, 2010.

Aproveite para agendar seu atendimento

Lucas Carrão Bertoldo

Lucas Carrão Bertoldo

Fisioterapeuta da Clínica, graduado pelo Centro Universitário Metodista IPA/RS em 2008. Especialista em Acupuntura com curso avançado de extensão em Pequim. Possui diversas formações como: Podoposturologia; RPG; Pilates; Liberação Miofascial; Quiropraxia e Terapia Manual.
×