Artigo

Para aquelas mulheres que são mães, e tiveram seus filhos por parto normal, podem ter passado por uma laceração na região do períneo, isto pode ocorrer de forma “natural”, ou cirurgicamente através de um corte que chama episiotomia. A ruptura das fibras musculares do períneo, região entre a vagina e o ânus, ocorre em diferentes graus. Situações mais graves necessitam de sutura, ou seja, o médico deve realizar pontos na região para reaproximação das fibras musculares – essa sutura gerará uma cicatriz.
Em casos muito específicos, o médico pode precisar realizar o corte para facilitar a passagem do bebê pelo canal vaginal, esse corte também será suturado resultando em uma cicatriz.
Toda cicatriz pode gerar diminuição da mobilidade dos tecidos envolvidos, essa diminuição de mobilidade pode trazer compensações como dor e dificuldade de movimento. Além do aumento da tensão muscular dessa região, o que pode ser a razão da sua dor no momento da relação sexual.
Como tratamento podemos utilizar a terapia manual que terá como objetivo principal restabelecer a mobilidade desses tecidos, e o movimento, que através de exercícios orientados poderá ativar ou desativar as musculaturas envolvidas.
Se você passa por isso, saiba que existe tratamento e você não precisa conviver com essa dor.

Aproveite para agendar seu atendimento

Débora Veber Ribeiro

Débora Veber Ribeiro

Fisioterapeuta formada pelo Unilasalle. Realizou especialização em Gestão em Saúde e Fisioterapia Dermatofuncional. Atualmente, atua nas áreas de pós-operatório e tratamento de cicatrizes.
×