Artigo
Cacadores de Mitos da Postura - Clinica Fortius - PHTDG8M

Então, sim, há uma série de bons motivos comprovados para trabalhar em sua postura, que poderia ter um impacto imediato sobre sentir e se mover melhor. No entanto, também há alguns mitos lá que devemos discutir para garantir que você não fique desapontado com os resultados e desperdice seu tempo e esforço.

Mito # 1: Todos devem apontar para a postura “ideal”

O primeiro mito é que existe uma postura ideal, e que todos deveriam se conformar.

Você pode ver isso em uma variedade de fontes que tentam forçar um posicionamento rígido. Um exemplo clássico é a postura militar, com o peito pra fora e o queixo colocado na posição extrema e em postura de atenção.

E há outros (geralmente marcas registradas e com seus próprios fanáticos) que pretendem ter justificativas para sua marca de postura e defender detalhes muito específicos para se adequarem. Eles podem enfatizar os ângulos precisos do posicionamento da coluna e ombro e ter seu próprio raciocínio para tal, mas não há evidências de que haja uma posição definida para que todos possam estar em condições de saúde e desempenho ótimos.

Nossos corpos são sistemas dinâmicos que podem se adaptar bem a uma variedade de ambientes e, apesar das muitas diferenças anatômicas individuais que abundam, você verá pessoas muito saudáveis e de alto desempenho de diferentes tipos de corpo e posturas.

Mito # 2: Desleixo causa Dor

Outro mito (relacionado ao primeiro mito) é que, se você não estiver na postura “correta”, inevitavelmente terá dor.

Mas não há posturas específicas diretamente equivalentes à dor. Se isso acontecesse, todos os que desleixados sofreriam dores, e todos os que tendem a ficar em linha reta não. E isso não é uma verdade absoluta.

A existência de dor (particularmente crônica) é muito complexa e envolve fatores inter-relacionados (anatomia, história pessoal, fatores emocionais e ambientais) e, no que se refere aos fatores posturais, é mais uma questão de mudança abrupta e nossa capacidade de resiliência do que uma particular postura em si.

Qualquer postura que não possamos sustentar devido à falta de resistência muscular e / ou flexibilidade pode resultar em dor, enquanto outra pessoa pode ser capaz de ter uma capacidade mais robusta para isso.

Se você não estiver acostumado a ficar em pé por mais de uma ou duas horas por vez, provavelmente sofrerá dor quando você tiver que fazer isso por 8 horas depois, mesmo que na postura mais perfeitamente alinhada possível.

Não nos obrigue a deter posições específicas porque é “bom para nós”. Essa é uma receita para o esgotamento físico e realmente não confere nenhum benefício significativo.

Em vez disso, é muito melhor tirar as lições que aprendemos da análise de nossas deficiências particulares. O que precisamos trabalhar para melhorar nossa capacidade de entrar e manter bons alinhamentos para nossas vidas diárias e em nossas atividades recreativas? Isso importa muito mais do que trabalhar para uma postura arbitrária e “ideal” que pode ou não ser apropriada para nossas necessidades individuais.

Postura é um hábito

Claramente, a postura não é tão simples como nossos parentes diziam “fique ereto”.

A postura é importante e necessária, mas não há um ideal universal que funcione para todos. É uma questão de trabalhar para alcançar a postura mais vantajosa para você.

Nós podemos projetar o melhor programa de exercícios, visando a sua força pessoal, flexibilidade e déficits de controle, mas se você defina posturas problemáticas para o resto do dia, então os benefícios não serão totalmente realizados.

Mas a mudança de hábitos posturais é difícil e pode demorar muito. Isso requer muita paciência e compreensão, motivação e disposições pessoais, e nunca será tão simples como gritar com você para se levantar mais alto e parar de ficar “torto”!

Como você pode ver, sentimos que o tema da postura e a mudança é muito mais heterogêneo do que pode parecer na superfície.

São alterações físicas, mentais e habituais que precisam ocorrer para fazer mudanças sustentáveis ​​em sua vida. Mas vale a pena porque a mudança postural pode ser um veículo para a percepção de sua força pessoal, mobilidade e quebra de hábito errados, e isso pode afetar a totalidade do seu ser.

Então, o que fazer para melhorar sua postura?

A postura é um assunto bastante complexo, e não podemos cobrir detalhes suficientes em um artigo como este. Mas se você quer trabalhar em melhorar sua postura para suas próprias necessidades, você está com sorte.

Minha filosofia sobre a postura e o movimento se encaixa bem e o resultado é o meu mais novo projeto o que combina exercícios com técnicas de terapia manual para melhorar sua postura, estou orgulhoso de anunciar que está agora disponível uma clínica que se preocupa com todo seu bem estar, estamos aqui para ajudar o maior número de pessoas possível.

Siga nossa Newsletter para sempre receber os mais novos artigos, vídeos e dicas sobre como melhorar sua postura pouco a pouco e cuidar de você hoje para um futuro melhor!

Lucas Job

Lucas Job

Fisioterapeuta graduado pelo Centro Universitário Metodista IPA, 2010/1, Terapeuta Manual Certificado pelo Manual Concepts Institute da Austrália 2010, Formações complementares em Maitland, Mulligan, Mobilização Neural, McConnel, Kinesio Taping, Movimento Combinado, Spinal Stabilization and Knee and Shouder Reabilit, Kabat Valejo, Liberação Miofascial Instrumental, Dry Needling- Agulhamento a seco, Quiropraxia Clínica, Formação Pilates Aparelhos, Solo e Bola. Crefito: 158.083/F
×