Artigo

Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) possui uma longa e rica história, como uma das mais antiga forma de medicina. A MTC, é a denominação usualmente dada ao conjunto de práticas de medicina tradicional em uso na China, desenvolvidas no curso de sua história. É utilizada principalmente como medicina alternativa, com caráter integrativo e complementar – não substitutivo – à medicina alopática. Observe-se que é uma história que não corresponde exatamente a China que conhecemos hoje, e sim a Ásia, ao longo de milhares de anos, quando foram se consolidando as fronteiras dos atuais países e desenvolvendo uma civilização que reuniu mais da metade das descobertas e invenções tecnológicas do “mundo moderno”. 

A MTC foi desenvolvida empiricamente a partir da experiência clínica, e documentada, durante centenas de anos. Se fundamenta numa estrutura teórica sistemática e abrangente, de natureza filosófica, no Taoismo (tradição espiritual que propõe o retorno do homem a um estado de consciência e vida plena, Tao). Todas as práticas da MTC utilizam esses fundamentos para atingir o equilíbrio do organismo. O ser humano é considerado como um complexo de Energia Vital (Qi) e vários sistemas no organismo regulam esse fluxo de energia através de muitos pontos de controle. 

Na MTC, a concepção dos Canais de Energia (Meridianos), dos Pontos Energéticos, o Diagnóstico Energético e o Tratamento baseiam-se nos conceitos do Yin e do Yang; dos Cinco Elementos; do Qi (Energia); do Xue (Sangue); da Teoria dos Zang Fu (Órgãos/Vísceras) e do Método de Diagnóstico Energético.

Na prática se baseia na ideia de que nossos problemas relacionados à saúde física e mental são causados ​​pelo desequilíbrio e bloqueio de energia do nosso corpo. Esse congestionamento e bloqueio do Qi, podem ter uma variedade de causas, entre elas a má alimentação, estresse e traumas físicos, herança genética, entre outros.

Os principais métodos de tratamento da medicina tradicional chinesa são:

  • Acupuntura 
  • Ventosaterapia
  • Fitoterapia 
  • Moxabustão
  • Tui Na ou Tuiná 
  • Práticas físicas: exercícios integrados a prática de meditação relacionadas à respiração e à circulação da energia, como o Tai Chi Chuan 

 

  • Acupuntura:

É a técnica da MTC mais famosa. Consiste na aplicação  de agulhas, muito finas em pontos definidos do corpo – chamados de “Pontos de Acupuntura” ou “Acupontos” – que se distribuem principalmente sobre linhas chamadas “meridianos” ou “canais de energia”, para obter diferentes efeitos terapêuticos conforme o caso tratado. 

Eletroacupuntura:

É a combinação da tratamento de acupuntura clássico  e da técnica de eletroterapia, potencializando o efeito desejado além de ter propriedades analgésicas mais acentuadas.

-Laser Acupuntura:

Para aqueles pacientes que têm receio ou medo de agulhas, mas ainda assim querem se submeter ao tratamento de acupuntura, a tecnologia conseguiu resolver esse problema.  Podemos utilizar o laser para estimular os pontos os pontos de acupuntura tem os mesmos efeitos que a agulha. 

-Auriculoterapia:

Consiste numa técnica em que se utiliza as propriedades reflexas do pavilhão auricular. Este é considerado um microssistema, que pode ser utilizado tanto para diagnóstico como para tratamento, visto que o efeito é sentido em todo o organismo. Podem ser utilizadas agulhas (auriculares ou sistêmicas), sementes, cristais, imãs, além do laserterapia e eletroterapia.

  • Ventosaterapia:

É um método terapêutico que consiste em utilizar ventosas, aplicando-as na pele. Produz uma pressão negativa que tem o objetivo de drenar e promover o descongestionamento de Qi e Xue nos canais de energia. As ventosas podem ser de vidro,
de plástico e bambu. A associação da ventosa com a sangria é muito utilizada para potencializar seus efeitos

  • Fitoterapia:

Tratamento baseado no uso de vegetais, planta, ervas. Ou seja, utilização de plantas medicinais para fins terapêuticos. Baseando-se nas teorias da Medicina Tradicional Chinesa, a fitoterapia chinesa trata os desequilíbrios funcionais – drenar os excessos e tonificar as deficiências. Como exemplos, podemos usar ervas frias para drenar o Calor e Fogo, usar ervas quentes para expulsar o Frio, usar ervas para tonificar deficiências de Yin e Yang.

  • Moxabustão:

É uma terapia que combina fitoterapia e termoterapia. Entende-se por isso o aquecimento de áreas ou pontos de acupuntura por meio da queima da erva de Artemísia, regulando o Qi e o Xue, expelindo o frio e a umidade. É indicada em inúmeros tratamentos, podendo ser utilizada isoladamente ou em associação com outras técnicas.

  • Tuiná

Tuiná é uma especialidade da medicina tradicional chinesa, que usa as mãos como instrumento para tratar doenças. É um conjunto de técnicas manuais mais vigorosas nos canais de energia do corpo (meridianos) visando equilibrar o fluxo energético.

É  uma das mais antigas formas de medicina chinesa,  e isto pode ser comprovado na história médica de uma das mais antigas nações do mundo, porque, o costume de esfregar, comprimir, amassar ou bater com as mãos em seus corpos ou os de seus companheiros, a fim de se livrarem do frio, ou do desconforto ocasionado pela fadiga, distensão abdominais e vários outros ferimentos, é um instinto inato do ser humano.

Nos tempos primitivos, quando ainda não existia nenhum instrumento médico, os chineses antigos não podiam fazer nada além de usar o método espontâneo de auto-esfregamento, auto-amassamento  no corpo. De fato, isto é, ainda que somente baseado na razão, a origem do Tuiná

Aproveite para agendar seu atendimento

Lucas Carrão Bertoldo

Lucas Carrão Bertoldo

Fisioterapeuta da Clínica, graduado pelo Centro Universitário Metodista IPA/RS em 2008. Especialista em Acupuntura com curso avançado de extensão em Pequim. Possui diversas formações como: Podoposturologia; RPG; Pilates; Liberação Miofascial; Quiropraxia e Terapia Manual.
×